A gangorra da vida.

a vida é uma eterna roda gigante. melhor. na vida existe uma roda gigante pra cada assunto. e elas andam que nem o horário das capitais do mundo. é como olhar a hora de todas as capitais. relógios com a hora de vários lugares do mundo, cada um dizendo um horário. num lugar tá sol, calor, dia lindo. no outro, as pessoas dormem pra mais um dia que vem. e a vida, meu amigo, é exatamente assim. de uma hora pra outra, o tempo fecha. você tava lá em cima na roda gigante, alguns minutos e você tá perto do chão.
o que fazer quando o tempo fecha geral?
o céu de cara feia pra você, tudo cinza.
como se comportar? joga tudo pro alto? entrega os pontos? bate desespero, uma vibe péssima toma conta, a famosa bad trip. é. é ela mesma.

nessas horas, o melhor é deixar a poeira baixar. [ninguém faz nada certo de cabeça quente]
esfria, toma um copo d'água. senta. [...] pensa. age de acordo com os seus valores, faça o que mandarem seus conceitos, raciocine. use a sua cabeça, pense sempre no melhor, na melhor forma de resolver, que caminho tomar, se reerguer é a meta. e positividade sempre.

no começo, parece que não vai adiantar de nada. só tem que isso é uma caminhada onde os frutos são colhidos à longo prazo, parece que na hora não surte efeito. e, realmente, não vai. mas é certo, você é retribuído. coisa certa. é batata, como costuma dizer minha querida avó.
enquanto a medicina não se mete nisso também, e cria algo para agilizar o processo, vá caminhando devagar, pela sombra. coma pelas beiradas.

o melhor é quando você colhe os frutos da sua árvore, se senta debaixo dela pra aproveitar a sombra, e chega a hora do almoço. no rio de janeiro.

nessa hora, é só aproveitar.
e ela chega, pode esperar.


vou ali, tirar um cochilo.
volto logo, abraços.
 

© Copyright O Céu. . All Rights Reserved.

Designed by TemplateWorld and sponsored by SmashingMagazine

Blogger Template created by Deluxe Templates